Brown PI,McConnellAK- Aviat Space Environ Med. 2012 Apr;83(4):424-30.

Texto resumido por Fta Juliana Franzotti -  NCS


O trabalho dos músculos respiratórios em alta intensidade limita a tolerância ao exercício em seres humanos saudáveis. Novas evidências sugerem limitações semelhantes existem durante o trabalho submáximo em algumas profissões que exigem bom condicionamento.

 

Em um cenário ocupacional, cargas pesadas são rotineiramente realizados sobre o tronco em forma de armadura, mochilas, e / ou cilindros de ar comprimido por militares, o serviço de emergência e pessoal de resgate de montanha.

 

O transporte de carga sobre a região torácica induz uma limitação ventilatória restritiva,  que aumenta o trabalho da respiração, tornando os músculos respiratórios vulneráveis à fadiga e à indução de uma concomitante redução da tolerância ao exercício.

 

Da mesma forma, aparelhos respiratórios usado por pessoal profissional, incluindo bombeiros e mergulhadores militares e comerciais, aumenta o trabalho elástico e resistivo tanto da inspiração quanto da expiração, precipitando a fadiga muscular e significativa  redução da tolerância ao exercício.

 

Um argumento é apresentado que os desafios respiratórios únicos encontrados em alguns ambientes profissionais requerem mais investigação, uma vez que estes podem afetar a eficácia operacional, a saúde e a segurança de profissionais fisicamente ativos.