Texto extraído de: UOL

 

Desta vez, o vento não atrapalhou, mas a brasileira Fabiana Murer quase decepcionou novamente, agora no Mundial de Atletismo de Moscou, na Rússia. A atleta só passou para a final após a terceira tentativa para superar o sarrafo na marca dos 4,55m.

 

Murer é considerada uma das favoritas ao pódio justamente por defender a medalha de ouro conquistada no Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em 2011.

 

Porém, a brasileira saltou mal nas duas primeiras tentativas e foi para a terceira muito pressionada, já que se derrubasse o sarrafo mais uma vez, estaria eliminada. Murer foi bem, passou com facilidade e se garantiu na final.

 

"Estava super bem, fiz bons saltos. No primeiro, a vara ficou fraca e troquei. O terceiro foi bom, acertamos e estou tranquila. Só pensei que ia acertar o terceiro", disse Murer ao SporTV.

No ano passado, Murer desistiu de tentar saltar nos Jogos Olímpicos de Londres ao alegar que o vento estava muito forte e que poderia correr riscos caso arriscasse. 

"Sempre dá um frio na barriga e agora não é diferente. A primeira altura é sempre a mais nervosa, mas foi tudo bem", analisou. 

A brasileira é dona da quarta melhor marca de 2013, com 4,73m. A cubana Yarisley Silva, que saltou 4,90m neste ano, também só passou na terceira tentativa.

Um dos principais nomes da modalidade, a russa Yelena Isinbayeva passou os 4,55m logo na primeira tentativa. A atleta, dona do recorde mundial com 5,06m, já anunciou que se aposentará após o Mundial de Moscou.

 

A também brasileira Karla Rosa da Silva não avançou para a final, pois ficou na marca dos 4,45m.