Texto extraído de Progression


respiração pode ser um dos responsáveis por tantas pessoas desistirem de fazer seus exercícios físicos. Muitas delas ficam ofegantes demais e acabam perdendo o condicionamento físico, a concentração e a motivação para continuar se exercitando. Isso tudo é fruto de hábitos errados ao respirar, como prender o ar inconscientemente por muito tempo. Portanto, nada que um bom treinamento praticado com regularidade e disciplina não resolva.

 

Um primeiro passo é libertar o ato de respirar dos movimentos musculares. A respiração tem que ser livre, independente, ela não pode ficar presa aos seus movimentos. Então, tente respirar continuamente, sem se preocupar com o que você está fazendo no momento. Se concentre apenas no ato de respirar.

 

Se você é praticante de exercícios muito intensos, como levantar cargas muito pesadas, uma técnica apropriada é a da valsalva. Esta manobra consiste em exalar, ou colocar o ar para fora, tendo o nariz fechado, assim como os lábios. Como resultado, a pressão arterial aumenta, junto com a pressão intratorácica. É indicada para exercícios pesados, porém deve ser moderada em seu uso, pois pode ser perigosa. Ela causa aquela habitual tontura depois de nos exercitarmos com muita intensidade e não é indicada para quem tem problemas cardiovasculares.

 

Praticar pilates pode ser uma excelente ideia. Além de deixar o seu corpo com mais elasticidade e desenvoltura, a sua respiração também é beneficiada. Outra prática que pode ser muito benéfica, não apenas para a respiração, mas como também para o autocontrole do ser humano, é a meditação. Com uma prática regular e correta, a sua postura irá melhorar, os seus pensamentos ficarão mais claros e ao respirar você encontrará mais controle e facilidade.

 

É comprovado que um processo de respiração bem executado pode aumentar as chances de o exercício ser corretamente realizado e aproveitado. Portanto, siga essas dicas e seja mais eficiente ao se exercitar!